O verão está se aproximando e com ele dias mais quentes e úmidos. Esta é a combinação ideal para o aumento da proliferação de pulgas e carrapatos. Nessa época do ano, o tempo para chegarem à fase adulta diminui de 140 dias para apenas dez. Eles podem ser pequenos no tamanho, mas são grandes no incômodo e nos problemas de saúde que podem trazer.

Como se alimentam de sangue, as pulgas e carrapatos picam os hospedeiros, causando coceira e até uma reação alérgica à saliva chamada de DAP. Além disso, as pulgas também podem transmitir várias outras doenças e ajudar no ciclo de parasitas internos como o Dipilidium canise. No caso dos carrapatos, podem transmitir males do sangue como a Babesiose e a Erliquiose. Estas, se não diagnosticadas a tempo, podem levar o animal à morte. Por isso, a atenção deve ser redobrada no verão.

 

Como tirar o carrapato do pet corretamentePulgas e carrapatos

As pulgas são insetos de formato oval e achatado, na cor castanho-escuro e com grande poder de locomoção, famosas por seus saltos. Os carrapatos, por sua vez, são ácaros que, além de se alimentarem do sangue dos animais, também podem se alimentar de sangue humano. As fêmeas têm uma coloração marrom avermelhada e os machos são mais escuros.

 

Como começam as infestações

A contaminação ocorre com mais frequência por meio de outros animais infestados durante passeios por ruas, parques e praças. Mas também pode acontecer, por exemplo, se o dono levar os parasitas para casa em seu calçado ou após ter tido contato com um animal contaminado. Portanto, mesmo que você não tenha o hábito de levar seu pet para passear, ainda assim deve tomar as precauções para diminuir as chances de infestação.

 

Como manter sua casa livre de infestações

Em sua casa, mantenha o ambiente sempre limpo e arejado. Fique atento aos locais mais comuns de alojamento das pragas, como rejunte dos pisos, carpetes e sofás. Os carrapatos preferem locais distantes do solo, frestas, e também ficam embaixo de telhas e folhas secas. Use o aspirador de pó e não acumule resíduos orgânicos. Uma maneira eficiente de controlar a proliferação é o uso de aerossóis que eliminam os ovos, larvas e os adultos no ambiente (como o TEA Larvox® da König).

No caso das pulgas, apenas 5% ficam no animal, enquanto 95% estão no ambiente na forma de ovos, larvas e pupas. Ou seja, assim que detectada a contaminação do animal, é imprescindível que o ambiente passe por uma dedetização.

Cuidar da casa é importante, mas seu pet também deve ficar protegido. A forma mais eficaz para a prevenção, evitando a picada e a infestação de pulgas e carrapatos em cães e gatos, é o uso da coleira antipulgas (Coleiras TEA®).
Se você foi passear com seu animalzinho e notou que ele está com coceira constante, procure em áreas mais quentes e escuras, locais propícios para os parasitas, como embaixo da orelha, pescoço, barriga, focinho, entre os dedos nas patas e próximo à cauda. Encontrou um carrapato? Então, o retire imediatamente, pois a maioria das doenças precisa de horas para que a transmissão realmente aconteça. Veja um passo a passo para fazer a remoção de forma segura:

  1. Separe luvas, 1 copo com álcool absoluto, 1 pinça e petiscos para distrair seu pet;
  2. Após tranquilizar o animal e localizar o carrapato, use a pinça e retire o parasita pela cabeça. Assim, não corre o risco de se partir e uma parte permanecer na pele, causando inflamação.
  3. Nunca faça o procedimento sem luvas. Os carrapatos também transmitem doenças para humanos.
  4. Depois de retirar o carrapato por completo, o coloque no copo de álcool absoluto. Somente assim o parasita morrerá. Após todos estarem mortos, você pode dispensá-los no vaso sanitário.
  5. Use um carrapaticida no seu pet, dê um banho no animal com shampoo ou sabonete antiparasitários (como o TEA Shampoo® e TEA Sabonete®), pois podem haver carrapatos que você não encontrou. Em seguida, leve-o ao veterinário para tratar as lesões e fazer exames de sangue para verificar se houve transmissão de doenças.

Consulte sempre um médico veterinário para orientá-lo e tirar suas dúvidas. Com alguns cuidados e orientações, a saúde do seu amigo estará mais protegida e ele terá muita disposição para aproveitar o verão com brincadeiras, passeios, latidos e ronronadas de alegria.

 

Como cuidar do pet contra carrapatos e pulgas no verão