O calor nesse verão não tem dado trégua e, se os humanos já sentem como se estivessem se desintegrando ao sol, imagine os peludos! Diferente dos humanos, os cães se refrescam pela respiração ofegante e pelas poucas glândulas sudoríparas que têm entre os dedos dos pés. O termômetro para saber quanto calor seu amigão está sentindo é verificar sua respiração, quanto mais ofegante, mais forte o calor. Cuidados como banho e tosa, hidratação frequente, atenção aos horários de passeios e alimentação adequada são ainda mais importantes nessa época do ano. Portanto, confira abaixo 10 dicas para cuidar bem do seu pet nesse verão.

 

Muita água fresca e limpa à disposição

Muita água fresca e limpa à disposição

1- Bebeu água? Tá com sede?

Bom, todo mundo sabe como a água é importante para hidratação do corpo e isso não se aplica apenas aos humanos. Os cães precisam se manter constantemente hidratados e, para isso, o ideal é espalhar potes pela casa e trocar sempre que possível, mantendo a água sempre fresca e limpa.

 

2- Raspando tudo

Muitos donos acham que tosar completamente o animal irá garantir que ele se mantenha resfriado. Mas isso nem sempre é verdade, porque os pelos têm a função de proteger a pele do sol. Portanto, antes de sair raspando tudo, consulte o médico veterinário e veja o que é melhor para a raça do seu cachorro.

 

3- Hora mais feliz

A hora do passeio é a hora mais feliz dos nossos amigões. Mas no calor você precisa estar mais atento sobre o horário do passeio pois, dependendo da hora, o asfalto e calçadas podem estar muito quentes, machucando as patinhas do seu amigo. Evite os horários de muita exposição ao sol. Os melhores horários são os do início da manhã e final da tarde/começo da noite.

 

4- Levando o kit passeio

Sempre que sair com seu cão para passear por aí ou quando for levá-lo à praia, tenha à mão uma garrafa com água fresca para ele se hidratar. Aproveite e leve uma para você também, afinal você também irá precisar!

 

5- Em busca da sombra

No calor forte com aquele sol de rachar a cabeça é sempre importante procurar por sombras frescas. Certifique-se de que seu amigo que fica no quintal possua um local com sombra para descansar e se proteger da radiação solar.

 

6- Bicharada solta

No verão os carrapatos e pulgas se proliferam mais do que em temperaturas frias, por isso, sempre que levar seu cachorro para passear, ou quando tiver contato com outros cachorros, confira se está com algum bicho e, se tiver, use um shampoo ou sabonete antipulgas. Observe também o ambiente, mantenha a limpeza em dia.

 

7- Deixa o verão para mais tarde…

Quando estiver muito quente e isso significa temperatura acima de 29°C, evite levar seu cachorro para passear por aí e praia, nem pensar. Por mais que ele faça cara de pidão, chore, esperneie, evite, pois poderá ser prejudicial para o seu cão.

 

Um bom banho com sabonete antipulgas

Um bom banho com sabonete antipulgas

8- Chuveirada refrescante

No calor muitos cães adoram tomar banho para se refrescar e, nessa época do ano, geralmente você pode aumentar a quantidade de banhos. Mas isso pode variar de acordo com a raça do seu cão e o tipo de pelo. Por isso, na dúvida, consulte o médico veterinário. Utilize sabonetes e shampoos anti-alergênicos e que previnam carrapatos e pulgas (Veja os produtos da linha TEA König).

 

9- Foco em espaços arejados

Deixe sempre seu amigo de quatro patas em locais espaçosos e arejados, evitando ambientes fechados como carros ou locais com pouca circulação de ar. Caso fique por muito tempo nesses locais, a temperatura do corpo pode aumentar a tal ponto que fará com que seu cachorro desmaie.

 

10- Alerta aos sinais

Fique atento caso seu cão manifeste sinais de insolação como respiração rápida, olhar fixado ou vidrado, expressão de ansiedade, recusa a obedecer comandos, febre, mucosas vermelhas e brilhantes nos olhos e gengivas, batimento cardíaco acelerado, vômitos e diarreias, convulsões e fraqueza. Caso apresente qualquer um desses sintomas forneça sombra, água fresca e, quando ele se recuperar um pouco, leve-o ao médico veterinário.